Logon

​​Apoie e participe do projeto de pesquisa sobre o impacto da pandemia da Covid-19 nas pessoas com Síndrome de Down no Brasil

​​ ​

"Síndrome de Down e a vulnerabilidade ao Covid-19"

 ​

Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos mostrou que ter uma deficiência intelectual foi o fator de risco independente mais forte para apresentar diagnóstico de Covid-19, e também foi o fator de risco independente mais forte, exceto idade, para mortalidade por Covid-19 (GLEASON, 2021). Assim, é necessária uma pesquisa, no Brasil, que verifique se pessoas com Síndrome de Down são mais vulneráveis à infecção por Covid-19 ou possuem risco aumentado para morte em decorrência de complicações da doença. Com estes resultados, será possível coordenar esforços para cuidados intensos e a vacinação desta população.

 

Nas pessoas com Síndrome de Down, o risco de contrair doenças respiratórias e de apresentar deficiência imunológica, é maior do que na população em geral. Especificamente, em relação à Covid-19, essa suscetibilidade está aumentada. As pessoas com Síndrome de Down apresentam três cromossomos 21, onde existe um gene marcador, TMPRSS2, que codifica uma enzima. O coronavírus se liga a essa enzima, para invadir as células (MURALIDAR, 2021). As pessoas com Síndrome de Down, por serem portadoras da trissomia, produzem maior quantidade dessa enzima, o que facilita a ação do vírus, tornando essas pessoas mais suscetíveis a doença. Portanto, é evidente e imperativo, sob o ponto de vista epidemiológico, incluir as pessoas com Síndrome de Down nos grupos prioritários a serem vacinados.

 

A pesquisa realizada pelo Centro de Ensino, Pesquisa e Inovação – CEPI do Instituto Jô Clemente (antiga APAE-SP), pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e pela Universidade da EMORY (Atlanta – Estados Unidos) possui duas etapas:

 

ETAPA 1 - Levantamento de dados pessoais sobre possível infecção por Covid-19. As informações serão coletadas por questionário padronizado. Ainda na primeira etapa desta pesquisa, um parente próximo (irmão, tio, primo, sobrinho) de idade aproximada (mais ou menos 5 anos) do entrevistado também precisa ser entrevistado para fazer parte do grupo controle (pessoas que não possuem Síndrome de Down). Caso não haja possibilidade de um parente próximo, um vizinho ou amigo da família pode ser entrevistado para fazer parte do grupo controle.

 

ETAPA 2 - Na segunda etapa do projeto, os participantes terão amostras de sangue coletadas (10 ml, uma única vez) para análises do sistema imunológico. Essas análises serão feitas em colaboração com uma pesquisadora brasileira atualmente professora na Universidade da Emory nos EUA. A resposta imune será avaliada com ensaios de última geração para que possamos identificar possíveis componentes alterados na imunidade dos participantes. Nós seremos capazes de identificar os possíveis mecanismos associados a maior fragilidade imune e prevemos a necessidade imediata de vacinação. Uma segunda amostra de sangue será coletada 1 mês e 9 meses após a vacinação para a avaliação da geração e duração da resposta de memória imunológica, responsável por manter os vacinados protegidos da infecção. A segunda etapa é prevista para início em 2022.

 

Desta forma, contamos com seu auxílio para divulgação da pesquisa e assim recrutar o maior número de participantes possível para que os resultados possam ser cientificamente relevantes.

 

Esta pesquisa é de suma importância no atual cenário que estamos vivendo e poderá auxiliar na exigência da vacinação prioritária desta população.


Indique pessoas com Síndrome de Down (adultos e crianças) voluntárias, assim como os controles da mesma faixa etária (mais ou menos 5 anos da idade da pessoa com Síndrome de Down), que pode ser um irmão, primo, ou até mesmo um vizinho. Se você for de uma ONG de pessoas com deficiência intelectual e queira nos apoiar com voluntários para recrutar participantes de sua comunidade nos contate pelo email pesquisa@ijc.org.br

 

Se você é um apessoa com síndrome de Down e quiser se voluntariar para participar da pesquisa, clique aqui: https://pt.surveymonkey.com/r/WH5GWNC  ou aponte a sua câmera para o QR Code para acessar o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido.


 

Conheça abaixo as peças de comunicação que estão sendo veiculadas nas redes sociais.​

​​​​

Onde estamos

Rua Loefgren, 2109

Vila Clementino

São Paulo, SP - Brasil

CEP 04040-033

Feito com pela Mult-Connect
Logo IJC Branco Horizontal

Onde estamos

Rua Loefgren, 2109

Vila Clementino

São Paulo, SP - Brasil

CEP 04040-033

Feito com pela Mult-Connect